12 de abr de 2010

Da série: "2012 antecipado"


Richard Dawkins, escritor inglês e ateu, quer que a Polícia prenda o papa com a acusação de crime contra a humanidade.

O autor de "Deus, um delírio", conhecido ateu britânico, considera possível uma ação legal contra Joseph Ratzinger durante sua próxima visita ao Reino Unido, sob o mesmo princípio legal que permitiu a detenção de Augusto Pinochet em 1998. Dawkins, juntamente com Christopher Hitchens, o ensaísta britânico, político - informa o jornal The Sunday Times - pediu a um grupo de advogados para investigar a questão dos direitos humanos a acusar o Papa de ter encoberto casos de pedofilia dentro da Igreja Católica. No centro do debate, o que escreveu quano era ainda o cardeal Joseph Ratzinger, que "pelo bem da Igreja universal" se pode justificar a não retirada de um padre norte-americano acusado de abuso sexual. Bento XVI deverá viajar para o Reino Unido entre 16 e 19 de setembro deste ano: a visita pastoral inclui Londres, Glasgow e Coventry, onde o Papa irá proceder com a beatificação do cardeal John Henry Newman, teólogo do século 19. De acordo com Dawkins e Hitchens, o papa não pode invocar imunidade diplomática para evitar sua prisão, pois, apesar de sua visita ser classificada como uma visita de Estado, o papa não é chefe de um estado reconhecido pelas Nações Unidas. Dawkins, disse: "Este é um homem cujo primeiro instinto quando seus padres são flagrados com as calças arriadas, é encobrir o escândalo e condenar os jovens vítimas ao silêncio '.


LI AQUI


Enquanto isso, nos cartazes anunciando a visita do papa em Malta:



Aqui, a imprensa faz pouco caso dessas fofocas e mantém um respeitoso silêncio.